E se a Praça 29 fosse um Skate Plaza?

E se a Praça 29 de Março fosse adaptada para uma Skate Plaza ?

Esse é o sonho de qualquer skatista de Curitiba.
A Praça 29, como é conhecida entre os skatistas locais, é um pico icônico de Curitiba e palco de várias sessions memoráveis, muitos eventos de skate e incontáveis aparições em video partes de skatistas brasileiros.

A PRa Skate preparou este estudo preliminar que simula como ficaria a praça 29 se fosse adaptada para uma plaza de skate e levou até a Prefeitura de Curitiba.
Em março de 2015 o estudo foi apresentado diretamente para o Prefeito sr Gustavo Fruet.

Por se tratar de uma praça central, tombada historicamente, com vias muito movimentadas em seu entorno e por ser utilizada por outros grupos de moradores para diversas finalidades, a Prefeitura achou melhor não realizar este projeto.

Importante ressaltar que as premissas deste projeto contemplava não descaracterizar a praça, especialmente o que é tombado, além de não prever a retirada de nenhuma árvore. O projeto previa também, melhorias para todos os usuários, como a Iluminação, Parquinho para crianças e construção de uma pista de Corrida/caminhada.

Continuamos então, com o que temos:  A Pista da P.A.B ou Praça do Atlético, a histórica pista de skate do Gaucho ( ainda em condições de uso), a lendária pista de skate do Ambiental (necessitando de reforma urgente) e mais vinte e poucas pistas de skate espalhadas pela cidade, com layout desatualizado e condições de uso duvidosas.

Lembrando que somos mais de 100 mil praticantes de skate espalhados por Curitiba e RMC e analisando a infra-estrutura que temos disponível, é fácil perceber que FALTA PISTA PRA CARAMBA !!!!

Fotos de Gaveta na MANIFESTIVAL

Após o lançamento em Curitiba na Drop Dead Skatepark, a exposição coletiva Fotos de Gaveta chegou a São Paulo pela primeira vez, mais precisamente no dia 14 (sábado) de maio na Manifesto Skatepark (pista situada no bairro do Ipiranga), com uma série de atividades que somadas resultaram no evento Manifestival.

Manifestival é um festival de atividades culturais ligadas diretamente ao skateboard que aconteceu na Manifesto Skate Park.

Já exposição coletiva FdG – Fotos de Gaveta é um projeto que tem como objetivo base estimular a cena da fotografia de skate em todo o país, sendo mais um canal para os profissionais da área apresentarem seus trabalhos, estimulando a produção de conteúdo para revelar novos talentos na fotografia ou na prática do skate.

Unidos, os dois projetos integrados apresentaram um dia de atividades nas mais variadas manifestações culturais.

Na area da fotografia foi apresentado, a exposição coletiva Fotos de Gaveta com trabalhos de 15 fotógrafos, sendo 14 integrantes da primeira edição realizada em Curitiba, e um novo participante – Roger Tilskater, convidado a apresentar alguns de seus trabalhos nessa edição. A exposição FdG também trouxe alguns trabalhos artesanais adicionais que engradeceram o trabalho em sua totalidade.

Uma mesa produzida por Sandro Gonçalves em formato caveira com produtos reciclados e caveiras com pintura automotiva, com destaque para a caveira com lente em um dos olhos que reproduz a caveira da arte da camiseta do projeto. Outra peça parte da exposição também feito com material reciclável foi a handlecam, uma espécie de estabilizador para cameras quando é realizado captação de videos, ideia essa desenvolvida pela marca US Street, junto com o videomaker Marcelo Simıes.

Nas artes, Edu Marron apresentou suas ilustrações da expo Superstars Skatestars Rockstars que homenageia skatistas e artistas que fazem parte da historia desses dois universos.

Já a trilha sonora ficou por conta dos DJs Daniel Morais (Old Brothers) e Will Skt, que ao som de muito rock’n’roll e hip hop, que embalaram muitos videos e campeonatos de skate, deram o tom do evento e fizeram o abre alas para a apresentação do músico e multi instrumentista Edu Marron, que com sua banda apresentou ao final da tarde aquele som regado de groove.

Um bazar foi oferecido aos visitantes durante todo o dia com produtos de hardware da marca recém nascida Seventy Seven, patrocinadora da pista da Manifesto, junto com a marca US Street que em parceria com a expo FdG desenvolveu a camiseta da exposição. A US Street também apresentou algumas artes em caveiras com pinturas artesanais, produzidas pela artista Natalie Martins. Outro artista que estava com seus trabalhos à disposição foi Marco Pinheiro que tem um trabalho notável com esculturas seguindo a temática do carrinho entre outras.

O bazar também se manifestou na parte social na venda de produtos da Ong Social Skate, que todo o valor vendido é direcionado a famosa Ong de Poá de mesmo nome, que tem feito um trabalho sensacional com a temática skate.

As homenagem ficaram para André Ervolino Ribeiro – o Hiena, através de uma caricatura produzida pelo artista NinoGrafs que tinha sido apresentada na primeira edição da exposição em Curitiba, e viajou para São Paulo, passou pelo evento da Manifestival e no dia seguinte foi entregue a sua familia em agradecimento a tudo que André Hiena fez pelo skate e por aqueles que estavam ao seu redor. Também foram oferecidas caricaturas aos Bollmanns, pai e filho (Marcos e Erick), pelo mesmo artista, em agradecimento ao trabalho realizado pelo site www.campeonatosdeskate.com.br, e dois quadros à Sandro Testinha em retribuição ao seu trabalho com a ong.

Com tantas manifestações culturais voltadas ao skate fervilhando, o skate praticado não podia estar de fora, e um best trick foi oferecido ao final do dia pela Manifesto e Seventy Seven. O skatista curitibano acabou levando a premiação oferecida e também um troféu exclusivo customizado pelo artista Edu Marron. 

O evento foi apresentado pela Everlong e o projeto Fotos de Gaveta é homologado pela PRa Skate – Associação Paranaense de Desenvolvimento da Cultura e da Prática do Skate.


Texto: Alessandro “McGregor”
Fotografia: Ricardo Kafka – Estudio Fotografka

Estudo Preliminar Curitiba Skate Center

Desenvolvido pela SPOT SKATEPARKS ( a mesma empresa que fez o IAPI, Cisco Plaza fase 2, Pista de Canoas, Pista de Cabo Frio, entre muitas outras pistas de qualidade indiscutível ) este Estudo Preliminar nos mostra como seria um complexo de skate ideal para atender a cidade de Curitiba e Região Metropolitana – o nosso tão sonhado CURITIBA SKATE CENTER.

Veja o Estudo Preliminar no vídeo abaixo:

Esse foi o primeiro projeto que a PRa Skate desenvolveu para levar aos nossos gestores públicos, uma nova visão do que é o skate e o que os skatistas precisam para a pratica e o desenvolvimento de suas habilidades.

Ao final de 2014, essa proposta foi apresentada ao Secretário de Esportes do Paraná, o qual nos indicou um espaço de terreno ocioso dentro da próprio Secretaria Estadual do Esporte e Turismo do Paraná, que fica situado no bairro Tarumã, próximo ao Detran na Av. Victor Ferreira do Amaral para a construção do Complexo de Skate. Com base nesse terreno, a PRa Skate elaborou o Estudo Preliminar.

Nesse mesmo ano, o projeto também foi apresentado em Audiência Pública aos Vereadores de Curitiba, na Câmara Municipal.

Infelizmente, em ambos os casos a resposta foi a mesma:

Falta de Recursos !

Trata-se de um projeto audacioso, com milhares de metros quadrados, que atende a quase todas as modalidades de skate além de possuir um centro Cultural com auditório para eventos, salas de aula, vestiários, academia de ginastica, lanchonete, etc.

O objetivo principal desse projeto é dispor de um local de alto rendimento e incontestável qualidade para que os quase 132 mil skatistas de Curitiba e Região Metropolitana pudessem usufruir e evoluir na pratica do skate, além de incluir Curitiba novamente na rota de grandes eventos nacionais e internacionais.

Trata-se de um projeto diferenciado que requer um alto investimento se comparado com outras pistas de skate construídas pelo governo, mas se comparamos o custo do CURITIBA SKATE CENTER com o custo de outras construções públicas, como por exemplo Estádios de futebol, vemos que o valor necessário torna-se insignificante.

Seguiremos tentando. Não vamos desistir desse sonho..

CURITIBA SKATE CENTER.

curitiba skate center - estudo preliminar SPOT